Especialidades > Odontopediatria

Odontopediatria

Odontopediatria - A Odontopediatria é a área da medicina dentária dedicada à saúde oral de bebés, crianças e adolescentes e que tem como principal objetivo a realização de tratamentos preventivos mas também curativos para que a criança atinja a idade adulta com uma boca sã, estética e...

Odontopediatria

A Odontopediatria é a área da medicina dentária dedicada à saúde oral de bebés, crianças e adolescentes e que tem como principal objetivo a realização de tratamentos preventivos mas também curativos para que a criança atinja a idade adulta com uma boca sã, estética e funcional.

Objetivos da consulta de Odontopediatria

  • Prevenção
    A possibilidade do odontopediatra realizar um exame oral precoce, fornecer orientações aos pais durante a infância e realizar tratamentos preventivos é a peça fundamental para que a criança tenha uma boa saúde oral em toda a sua vida.

  • Instrução e motivação para a higiene oral

  • Aplicação de flúor
    É um elemento importante para a remineralização do esmalte ajudando a prevenir a cárie. Quando em excesso pode ser prejudicial. Cabe ao odontopediatra avaliar e decidir a necessidade de suplementos de flúor.

  • Aplicação de selantes de fissura
    Consiste em aplicar uma resina sobre os sulcos e fissuras das faces de mastigação dos molares de leite e definitivos para evitar que bactérias e restos alimentares se acumulem nessas zonas de difícil acesso na higienização, prevenindo assim o aparecimento de cáries.
  • Tratamentos curativos
    Após instalação de doença na cavidade oral, o odontopediatra atua eliminando os focos infeciosos, realizando os procedimentos clínicos adequados, de modo a restituir saúde à cavidade oral.

  • Tratamentos intercetivos
    Pode ser necessário trabalhar em conjunto com o ortodontista e/ ou com a terapia da fala no sentido de prevenir, corrigir ou minimizar  determinadas más posições dentárias, alterações de oclusão e/ou esqueléticas bem como determinadas parafunções da criança

Consulta do bebé

Esta consulta tem como objetivos o aconselhamento e orientação dos pais sobre dieta, higiene oral e flúor, assim como prevenção e intercepção de má oclusões.

O bebé pode vir a ter cáries muito precocemente. O hábito do bebé ser amamentado ou alimentado com biberão com leite, chá ou qualquer líquido açucarado pode provocar cárie de biberão quando não acompanhado por uma correcta higiene oral.

A chamada cárie de biberão é uma cárie aguda, muito agressiva, de evolução rápida que provoca muita sensibilidade (dor), chegando a causar a destruição dos dentes num curto espaço de tempo. Apresenta-se inicialmente como manchas brancas e opacas que passam despercebidas aos pais na maioria das vezes.

Gravidez


O objetivo da consulta da grávida é ser educacional e pedagógica. A grávida está numa fase da vida muito especial e está muito recetiva a todas as informações que possam ajudar o seu bebé a ter uma vida feliz e saudável.

Uma má saúde oral pode interferir na gravidez?
Sim. Estudos mostram que existe relação entre doenças gengivais e nascimento de bebés prematuros e/ou com baixo peso.

Durante a gravidez pode realizar-se tratamento dentário?
Sim. A melhor opção é fazer uma consulta de avaliação em relação ao estado de saúde oral e, caso seja necessário, realizar tratamento dentário antes de engravidar.
Caso esteja grávida, informe o médico dentista pois exames radiográficos, determinados tipos de anestesia e certos medicamentos devem ser evitados.
Durante a gravidez, o acompanhamento dentário é muito importante de forma a manter ou a restabelecer uma boa saúde oral. As consultas podem ser realizadas em qualquer fase da gravidez, porém, o melhor período é o 2º trimestre.

Que tipo de problemas dentários podem ocorrer durante a gravidez?
Na gravidez há um aumento dos níveis hormonais de estrógeneo e progesterona, uma alteração da flora oral e do metabolismo dos tecidos periodontais, para além de uma redução dos cuidados com a higiene oral, o que contribui para uma inflamação gengival que conduz à gengivite gravídica.

Os dentes ficam fracos na gravidez?
Não. Além das alterações hormonais que interferem no metabolismo periodontal e o facto de as grávidas ingerirem mais alimentos doces associado a uma higiene oral mais descuidada, o risco de cárie é maior. Se a grávida tiver uma boa higiene oral e não houver inflamação gengival, mesmo com as alterações hormonais, o risco de cárie é o semelhante ao de qualquer mulher.

A mulher perde cálcio dos seus dentes durante a gravidez?
Não. É um mito dizer que a mulher perde cálcio dos seus dentes durante a gravidez, o cálcio que o bebé precisa vem da dieta e não dos dentes.

Existe acompanhamento dentário pré-natal?
Sim, recorra a um Odontopediatra. Este orientará a grávida sobre a importância da amamentação, alimentação, higiene oral, consultas do bebé, uso da chupeta, aplicação de flúor, entre outras.

Uma má saúde oral pode interferir na gravidez?
Sim. Estudos mostram que existe relação entre doenças gengivais e nascimento de bebés prematuros e/ou com baixo peso.

Durante a gravidez pode realizar-se tratamento dentário?
Sim. A melhor opção é fazer uma consulta de avaliação em relação ao estado de saúde oral e, caso seja necessário, realizar tratamento dentário antes de engravidar.
Caso esteja grávida, informe o médico dentista pois exames radiográficos, determinados tipos de anestesia e certos medicamentos devem ser evitados.
Durante a gravidez, o acompanhamento dentário é muito importante de forma a manter ou a restabelecer uma boa saúde oral. As consultas podem ser realizadas em qualquer fase da gravidez, porém, o melhor período é o 2º trimestre.

Que tipo de problemas dentários podem ocorrer durante a gravidez?
Na gravidez há um aumento dos níveis hormonais de estrógeneo e progesterona, uma alteração da flora oral e do metabolismo dos tecidos periodontais, para além de uma redução dos cuidados com a higiene oral, o que contribui para uma inflamação gengival que conduz à gengivite gravídica.

Os dentes ficam fracos na gravidez?
Não. Além das alterações hormonais que interferem no metabolismo periodontal e o facto de as grávidas ingerirem mais alimentos doces associado a uma higiene oral mais descuidada, o risco de cárie é maior. Se a grávida tiver uma boa higiene oral e não houver inflamação gengival, mesmo com as alterações hormonais, o risco de cárie é o semelhante ao de qualquer mulher.

A mulher perde cálcio dos seus dentes durante a gravidez?
Não. É um mito dizer que a mulher perde cálcio dos seus dentes durante a gravidez, o cálcio que o bebé precisa vem da dieta e não dos dentes.

Existe acompanhamento dentário pré-natal?
Sim, recorra a um Odontopediatra. Este orientará a grávida sobre a importância da amamentação, alimentação, higiene oral, consultas do bebé, uso da chupeta, aplicação de flúor, entre outras.

Pacientes Especiais


A nossa equipa tem conhecimento e experiência para tratar casos de diferentes graus de dificuldade mesmo que as necessidades ultrapassem o campo da odontopediatria. Contamos com profissionais cuidadosos que a partir de um planeamento meticuloso realizam tratamentos de qualidade no mínimo espaço de tempo. Os pacientes especiais podem ser tratados em consultório, sob sedação ou mesmo recorrendo a anestesia geral em casos mais complexos, com auxílio de um médico anestesista.

Sedação Consciente com Óxido Nitroso


A Sedação consciente pode ser, em determinados casos,  uma alternativa eficaz nos tratamentos em crianças. Sedação consciente é definida como um estado de depressão mínima do nível de consciência do paciente, que não afeta a sua capacidade de manter funcionais as vias aéreas de forma independente e contínua, assim como a capacidade de responder apropriadamente a estímulos físicos e comando verbal.

Nos casos em que recorremos à sedação consciente o paciente é monitorizado e sempre acompanhado por uma médica anestesista.

Laser em Odontopediatria


Com as crianças é muito importante que o tratamento dentário seja eficaz, pouco demorado e o mais atraumático possível. Com o Waterlase conseguimos minimizar a necessidade de recorrer à anestesia e evitar a vibração e o barulho produzidos pela broca.

Possibilidades de Tratamentos

  • Selamento de fissuras dos dentes
  • Eliminação de Cáries
  • Frenectomias - reposicionamento do freio labial ou lingual
  • Terapia Pulpar - pulpotomia
  • Alívio da dor no tratamento ortodôntico – aparelho nos dentes
  • Exposição coronária de dentes em erupção

Quando surgem os primeiros dentes?


  • O primeiro dente surge por volta dos 6 meses;
  • A dentição de leite ou temporária fica completa por volta dos 2 anos e meio;
  • Esta dentição é composta por 20 dentes.

Quando os dentinhos nascem o bebé sente dor?


O bebé pode sentir algum desconforto e apresentar alguns sintomas como inflamação gengival, hipersalivação, perda de apetite e alteração dos hábitos nutricionais, ansiedade e mesmo alguma dificuldade em dormir. O desconforto pode ser aliviado higienizando a cavidade oral com uma gaze humedecida, recorrendo a mordedores ou aplicando algum gel específico para o efeito.

Qual a idade ideal para a 1ª ida ao dentista?


  • A primeira visita ao dentista deve ser por volta dos 6 meses.
  • Estas visitas servem para observar a saúde oral da criança e alertar os pais acerca de atitudes preventivas como higiene, alimentação e instalação de hábitos nocivos.
  • Se a primeira consulta da criança é feita quando já existe dor ou cárie, é mais difícil conquistar a confiança da mesma.

Como deve ser feita a higiene oral em crianças?


  • Antes da erupção dentária deve ser usada uma compressa humedecida com soro ou água para limpar as gengivas, massajando suavemente.
  • A pasta dentífrica pode ser usada desde o aparecimento do primeiro dente. A sua quantidade deve ser do tamanho da unha do dedo mindinho da criança.
  • Os pais devem realizar a higiene oral até aos 3 anos de idade. A partir daí, deve-se encorajar a criança a ser responsável pela escovagem com a supervisão dos pais até esta ter destreza suficiente, geralmente por volta dos 6/8 anos.

Porque é tão importante tratar os dentes de leite?


  • Os dentes de leite são fundamentais para o desenvolvimento normal da mastigação, deglutição, fonética, estética e respiração, assim como na manutenção do espaço para os dentes definitivos.
  • A dentição de leite permanece na cavidade oral até aos 11/12 anos.
  • Um dente de leite cariado é um foco infecioso que pode afetar a formação dos dentes definitivos e a saúde geral.

Que hábitos nocivos durante a infância podem causar problemas na dentição definitiva?


  • A respiração bucal, o uso excessivo da chupeta e/ou biberão ou o chupar o dedo depois dos 3 anos prejudicam o normal crescimento das arcadas dentárias e podem causar alterações na posição dentária e mesmo no perfil facial da criança.
  • A amamentação natural é essencial para o correto desenvolvimento das arcadas dentárias, músculos e perfil facial.

Quando surgem os dentes definitivos?


  • Por volta dos 6 anos surgem os primeiros molares definitivos que, por aparecerem atrás dos 2ºs molares decíduos sem a queda de nenhum dente de leite, podem passar despercebidos.
  • Por volta dos 14 anos todos os dentes permanentes estão colocados nas arcadas, à exceção dos dentes do siso.
30 anos de experiência ao seu dispor

Devolvemos-lhe a alegria de sorrir novamente!

Marcar Consulta Ligue 229 376 497

Agende uma consulta online de forma simples e rápida!

Urgências Das 8H às 24h
Em ambiente hospitalar no Hospital CUF e Instituto CUF
Ligue 935 184 727 Ligue 935 184 727