Especialidades > Oclusão e ATM

Oclusão e ATM

Oclusão e ATM - Por favor responda às seguintes perguntas: Aperta ou range os dentes? Quando acorda sente os músculos da mandíbula doridos? Tem dor na mandíbula, à volta, ou no próprio ouvido? Sente dor ao abrir a boca , falar, comer ou mastigar? Sente barulho ou zumbido na...

Oclusão e ATM

Por favor responda às seguintes perguntas:

  1. Aperta ou range os dentes?
  2. Quando acorda sente os músculos da mandíbula doridos?
  3. Tem dor na mandíbula, à volta, ou no próprio ouvido?
  4. Sente dor ao abrir a boca , falar, comer ou mastigar?
  5. Sente barulho ou zumbido na articulação ao abrir e/ou fechar a boca?
  6. Nota que não pode abrir e/ou fechar completamente a boca e que, ao tentá-lo dói?
  7. Nota os dentes sensíveis e/ou desgastados?
  8. Sofre de dores de cabeça e /ou pescoço frequentemente?
  9. Tem dificuldade em adormecer?
  10. Sofreu algum traumatismo na mandíbula ou tem artrite ou antecedentes?
  11. Sente dor na face ou nos dentes não explicados por outras especialidades?

Quantas mais vezes tenha respondido SIM, o mais provável é que padeça de disfunção temporo-mandibular.

Estados da Patologia Articular

ATM Normal

Degeneração Articular

Luxação do Disco sem Redução

Deslocamento Médio com Redução

O que é a disfunção Temporo-Mandibular (DTM)?


É um termo que abrange um grande espectro de problemas clínicos da articulação e dos músculos da área orofacial. Estas disfunções são caracterizadas principalmente por dor, sons na articulação e/ou  função irregular ou limitada da mandíbula.

Frequência


Pesquisas epidemiológicas têm demonstrado um aumento da prevalência de sinais e sintomas de DTM que ,muitas vezes, são interpretados pelo paciente como tendo origem noutras áreas.

Qual a causa de DTM?


É de origem multifactorial.

Atualmente consideram-se 3 grupos principais de fatores etiológicos, o anatómico (oclusão e articulações), o neuromuscular e o psicológico. Neste Síndrome podem estar alterados os componentes do sistema mastigatório:

  • Os músculos que fornecem a força necessária para mastigar, deglutir, falar... ante uma contração exagerada devido a stress ou outras alterações, tornam-se rígidos e dolorosos podendo manifestar-se como cefaleia ou cervicalgia.
  • Os dentes transmitem a força muscular e com uma engrenagem adequada assegurar uma boa função. A sua ausência ou má posição pode provocar por vezes  disfunção.
  • Também podemos encontrar patologia da articulação como lesão primária ou consequência das alterações anteriores.

Mas é necessário avaliar os possíveis  fatores predisponentes (saúde geral, psicológica e estrutural), fatores precipitantes (normalmente envolvem traumatismo, sobrecarga ou parafunções) e fatores perpetuantes (problemas comportamentais, sociais e emocionais).

Diagnóstico


O diagnóstico da DTM fundamenta-se principalmente na avaliação clínica e exame físico, complementadas pelos exames de imagem. Importa salientar que a etiologia é multifactorial e a intervenção multidisciplinar, cabendo a cada profissional da equipa fazer o diagnóstico referente à sua área de atuação. A fisioterapia pode trazer alívio nas condições sintomatológicas do paciente e restabelecer a função normal da articulação temporomandibular.

O tratamento torna-se mais difícil quanto mais crónica for a disfunção, o nosso conselho é  consultar um especialista mal note os primeiros sintomas.

Em que consiste o Tratamento


A base do tratamento é restabelecer o equilíbrio entre os distintos componentes do sistema mastigatório.

Para isso utilizamos distintas técnicas:

  1. A maior parte dos pacientes necessitam o uso de férula ou goteira interoclusal.

  2. O que são as férulas?
    São aparelhos que se interpõem entre os dentes e são capazes de redistribuir as forças entre os elementos do sistema, de acordo com um desenho personalizado. É fundamental que o paciente com férula não falte às consultas para ser devidamente acompanhado durante a terapia. Deve ser reajustada em cada consulta, caso contrário não produz benefício algum, podendo até ser prejudicial.

  3. Ortodontia: resolve más posições dentárias que originam problemas oclusais.

  4. Reconstruções protéticas, conservadoras com materiais adesivos, próteses fixas e/ ou técnicas cirúrgicas como implantes.

Devido à sua causa multifatorial o tratamento deverá ser multidisciplinar, por isso,às vezes, é necessário reencaminhar o doente para outras especialidades, nomeadamente psicologia, psiquiatria, fisioterapia e neurologia.

30 anos de experiência ao seu dispor

Devolvemos-lhe a alegria de sorrir novamente!

Marcar Consulta Ligue 229 376 497

Agende uma consulta online de forma simples e rápida!

Urgências Das 8H às 24h
Em ambiente hospitalar no Hospital CUF e Instituto CUF
Ligue 935 184 727 Ligue 935 184 727