Artigos > O que são os dentes do siso?

O que são os dentes do siso?

Os dentes do siso ou popularmente conhecidos como dentes do “juízo”, são os últimos dentes da arcada dentária. São os últimos dentes a...

O que são os dentes do siso?

Os dentes do siso ou popularmente conhecidos como dentes do “juízo”, são os últimos dentes da arcada dentária. São os últimos dentes a erupcionar, normalmente por volta dos 18-21 anos, idade em que se atinge a maior idade e daí o nome popular.

São caracterizados por serem dentes grandes e especiais devido à sua anatomia única. Estes dentes, bem como os seus vizinhos molares, foram necessários nos nossos antepassados para ajudarem na mastigação de alimentos mais duros. Assim, com a evolução dos tempos e da alimentação estes dentes foram desaparecendo na espécie humana. Algumas pessoas não têm qualquer dente do siso, outras têm apenas um ou dois. Isto deve-se ao fenómeno “de função”, isto é, nos dias de hoje, e considerando o tipo de alimentação da sociedade, estes dentes já não são necessários, logo a sua tendência natural é desaparecerem.

Posso viver com o siso?

A Decisão de extrair ou naõ deve ser tomada com critério clínico e de forma individual
Os dentes do siso podem apresentar-se de diversas formas: erupcionados , semi erupcionados ou totalmente inclusos (dentro do osso). Os que mais problemas dão são os mal erupcionados quer por fatores genéticos quer por falta de espaço.Assim, de forma clara há algumas situações em que indubitavelmente se deve proceder à extração deste dente.

Razões para extração do dente do siso

ESPAÇO INSUFICIENTE NA ARCADA

Quando não há espaço para o siso erupcionar de forma correta pode verificar-se: impactação alimentar, com consequente , cárie dentária.
Outro cenário, é a, Pericoronite, isto é , uma inflamação de todos os tecidos que envolvem a área do siso e que é bastante dolorosa. Quando o siso não consegue completar a sua erupção, acumulam–se à sua volta restos alimentares e proliferam bactérias, produzindo uma infeção purulenta (pericoronarite). Pode daí resultar mau-hálito (halitose), dores com irradiação para o ouvido ou articulação têmporo-mandibular, inchaço, descargas purulentas e, muitas vezes, limitação na abertura da boca (trismus). Este processo inflamatório pode propagar-se pelos tecidos moles da face e do pescoço, que se pode traduzir numa situação grave que necessite de internamento e cuidados de urgência. É extremamente importante perceber que, uma vez ocorrido o primeiro episódio, funciona como alarme, pois os seguintes serão mais frequentes e graves.

DOR

A dor provocado pelo siso pode ser mais local ou ter irradiação para o ouvido ou articulação têmporo-mandibular, grande parte das vezes tem associado inchaço, descargas purulentas e, muitas vezes, limitação na abertura da boca (trismus). Este processo inflamatório pode propagar-se pelos tecidos moles da face e do pescoço, que se pode traduzir numa situação grave que necessite de internamento e cuidados de urgência.

    DENTE SEM OCLUSAO

    Quando o dente não tem oclusão. Um siso sem oclusão/sem antagonista além de não parar de erupcionar, não tem função , sendo assim responsável pelo acumulo de placa dentária e, algumas vezes, por mordidelas na bochecha ( com maior ou menor gravidade)

    INTERFERENCIA NA OCLUSÃO (mordida)

    Como, muitas vezes se verifica pela falta de espaço na arcada dentária, ficam mal posicionados criando interferências quando fechamos a boca e também na função (mastigação) podendo, desta forma, serem responsáveis por distúrbios articulares

    QUISTO ODONTOGÉNICO ASSOCIADO

    Normalmente formam-se a partir do tecido epitelial do dente do siso não erupcionado. São maioritariamente assintomáticos, sendo por isso muito importante avaliar o estado dos dentes do siso no seu dentista através da realização de exames. Na maior parte dos casos, é possível restabelecer a saúde oral na íntegra, após a extração e remoção do quisto.

    Em suma, defendemos que os dentes do siso devem ser mantidos em boca sempre que possível No entanto, Em casos com insuficiente espaço para o mesmo, com as complicacões daí resultantes e quando comprometam o equilíbrio e saúde oral do paciente, devem ser extraídos.

    Como é a cirurgia? E o Pós-Operatório?

    Podemos dividi-la em cirurgia de sisos superiores e inferiores. Normalmente a cirurgia de dentes do siso superiores não tem complicações. Sendo um procedimento médico, o pós operatório varia muito de doente para doente, mas na generalidade estes dentes têm muito bom pós operatório sem grandes complicações.

    Por outro lado, os dentes do siso inferiores podem ser mais problemáticos , isto é, devido à sua posição próxima a um nervo sensitivo muito importante e devido à própria anatomia do mesmo, requerem precauções, cuidados e técnicas específicas .Assim, pode ser necessário um exame complementar 3D para estarmos seguros onde podemos atuar. Normalmente estes dentes estão pior posicionados e, por consequência, necessitam de uma cirurgia mais complexa. Depende, também, de dente para dente mas há dois cenários : cirurgia simples sem abrir retalho, ou cirurgia com retalho e pequeno alargamento ósseo.

    PÓS OPERATÓRIO

    O pós-operatorio é feito com medicação, e muitas vezes com antibiótico, o edema ou inchaço nessas 48 horas pode ocorrer, sendo normal. O paciente deverá aplicar gelo na face várias vezes ao dia , deve também evitar alimentos duros ou quentes , ingestão de álcool e fumar. Ao fim de uma semana recorre à clínica de forma a remover a sutura e ser reavaliado. O exercício físico não é recomendado durante 3 dias .

    COMPLICAÇÕES/RISCOS POSSÍVEIS?

    Normalmente na extração dos sisos superiores não há complicações de maior. No entanto, existem casos clínicos mais complexos.
    Por outro lado, o siso inferior acarreta alguns riscos associados à sua extração. Como explicado, nesta zona existe um nervo sensorial que varia a sua posição no espaço de paciente para paciente. Assim, este nervo pode estar mais próximo do dente do siso ou menos próximo do mesmo.Precisamente pela proximidade o risco de lesão do nervo existe

    Como consequência pode existir perda de sensibilidade desse lado da mandíbula/ hemiface, normalmente temporária , mas que em casos mais graves pode no limite ser definitiva.

    Assim, estamos conscientes deste risco e de forma a preveni-lo temos profissionais experientes e em constante formação .

    Efetuamos sempre, um exame complementar 3D que nos permite com grande precisão observar o trajeto do nervo e de que forma o dente do siso se relaciona com ele .

    Dente do Siso

    Posso tirar mais que um dente do siso?
    Posso ir trabalhar ?

    Sim pode , em determinados casos está indicado realizar uma cirurgia de extração dos quatro dentes do siso , aconselhamos, normalmente, a efetuar a cirurgia superior e inferior do mesmo lado em simultâneo. Reduzindo a toma do antibiótico (se necessário) ou outra medicação apenas para uma vez.

    Salvo casos com indicação contrária , normalmente não aconselhamos extrair os 4 dentes do siso numa única intervenção, por uma questão de conforto pós-operatório para o paciente visto que poderá ter comorbidades e dificuldades de alimentação.

    Sim, normalmente pode ir trabalhar no dia seguinte, tendo em conta que depende do caso clínico e seu prognostico varia consequentemente, de pessoa para pessoa.

    Quando devem ser extraídos? Em que idade?

    A partir do momento que tenham indicação clínica para tal.Varia bastante de caso clínico para caso clínico, não sendo possível ter uma resposta linear.

    No entanto, muitas vezes em pacientes entre 14 e os 20 anos já conseguimos, através de vários exames complementares, realizar esse diagnóstico . Nestes casos o indicado é extrair o quanto antes pois acarreta menos complicações. A cirurgia é tecnicamente mais fácil porque o osso é menos denso, os apex não estão totalmente formados e os pacientes recuperam mais depressa. Assim, consideramos de extrema importância, as consultas regulares ao seu dentista, de forma a controlar todos estes fatores.

    Marcação de Consulta em Implantes Dentários

    Financiamento Implantes Dentários
    30 anos de experiência ao seu dispor

    Devolvemos-lhe a alegria de sorrir novamente!

    Marcar Consulta Ligue 229 376 497

    Agende uma consulta online de forma simples e rápida!