Artigos > Dor de Dentes - O que fazer?

Dor de Dentes - O que fazer?

A dor de dentes resulta da excitação de terminações nervosas na região dentária. Pode ser provocada por diversos...

Dor de Dentes - O que fazer?

A dor de dentes resulta da excitação de terminações nervosas na região dentária.

Pode ser provocada por diversos motivos:

  • Traumas

  • Alterações de mineralização

  • Desgaste do esmalte

  • Cáries

  • Problemas resultantes de descuidos na higiene bucal, como a gengivite e a periodontite.

Tipos de Dor de Dentes

Como as causas de dor são muito diversas, também é possível existir mais do que um tipo de dor de dentes:

  • Sensibilidade momentânea a comidas quentes ou frias, antes ou como consequência de um tratamento dentário.

  • Dor aguda ao morder

  • Dor prolongada (mais de 30 segundos) após comer alimentos quentes ou frios

  • Dor e pressão constante, gengiva inchada e sensibilidade ao toque

  • Dor  ”em moedeira”  e pressão na arcada dentária superior

  • Dor do siso

Cárie
Resulta da formação de orifícios na superfície dos dentes. Devido à má escovagem dos dentes e falta de uso de fio dentário, as bactérias que vivem naturalmente na boca libertam ácidos orgânicos que corroem os tecidos dentários provocando lesões no esmalte. Com o tempo vai-se formando uma placa bacteriana e tártaro, que só poderá ser removida no dentista. As lesões do esmalte quando profundas, podem ultrapassar a dentina e quando chegam à polpa dentária provocam dor.

Geralmente, as cáries profundas provocam dor ao mastigar, e ao ingerir alimentos doces.

Desgaste do Esmalte
É uma das principais razões da dor de dentes, visto que a protecção principal contra os agentes externos está diminuída. A dor é do tipo “sensibilidade”.

    Algumas das causas para o desgaste do esmalte são:

    • Alimentação inadequada (por exemplo o consumo de  refrigerantes)
    • Uma escovagem deficiente (escovar os dentes muitas vezes ao dia ou com muita força pode prejudicar as gengivas e o esmalte e o uso de pastas de dentes abrasivas, (pastas branqueadoras) só agravam o problema)

    Bruxismo
    Caracterizado pelo ranger ou apertar de dentes por períodos prolongados. Pode acontecer de maneira inconsciente durante o sono, mas pode ocorrer também em estados de vigília como ao ler um livro, trabalhar no computador, ver televisão, devido a stress  ou por problemas de oclusão.

    Retração da Gengiva
    A gengiva é a grande protectora da raiz dos dentes e, quando se retrai, pode deixar esta parte do dente exposta às bactérias

    Traumas
    Fendas e fracturas acidentais são frequentes.

    Pulpite
    É o nome dado à inflamação da polpa  (parte mais interna e mole do dente). Esta estrutura está cheia de terminações nervosas. A pulpite  pode aparecer após restaurações e colocação de coroas.

    Nascimento do Dente do Siso
    Não há como negar, o nascimento do dente do siso é extremamente doloroso porque há grande estimulação das terminações nervosas da região.

      Sintomas e sinais da dor

      Os sintomas mais frequentes são:

      1. Sensibilidade ao beber ou comer alimentos quentes ou frios — pode estar relacionada com o desgaste do esmalte;

      2. Dor ao morder e mastigar alimentos — é um sinal de que ou o esmalte está desgastado, ou o dente está rachado, ou existe uma cárie profunda;

      3. Dor pulsante ou constante no dente — pode ser sinal de pulpite;

      4. Gengivas inchadas e doloridas — podem ser sinal de gengivite;

      5. Mau hálito — podem estar associado a sintomas de gengivite, ou de periodontite.

      Dor de dentes: o que fazer e  como aliviar

      Se sentir dor de dentes, deverá contactar um(a) dentista.

      Enquanto não conseguir agendar uma consulta, existem alguns medicamentos que podem ser tomados para aliviar a dor, como anti-inflamatórios ou analgésicos, mas que deverão ser tomados sob supervisão médica ou farmacêutica.

      Só após o dentista diagnosticar a origem da dor (pelo exame da arcada dentária, história clínica, e exames complementares quando necessário) será possível prescrever a medicação ou o tratamento mais indicado a cada caso.

      Como prevenir a dor de dentes

      A maneira mais fácil de prevenir qualquer problema bucal é ter uma boa higiene (apesar de nem sempre ser o suficiente) pelo que se recomenda:

      • Escovar os dentes com movimentos circulares (não se esqueça de escovar a língua), usar uma pasta de dentes com flúor para fortalecer o esmalte e usar fio dental todos os dias.

      • Evitar os alimentos que favorecem o desenvolvimento de cáries (doces, sumos e frutas ácidas ou alimentos ricos em hidratos de carbono).

      • Evitar bebidas alcoólicas, café e chás ricos em pigmentos e corantes que podem manchar os dentes.

      • Consumir alimentos que fazem bem aos dentes (maçã, cenoura, queijo,  iogurte).

      • Visitar o dentista regularmente -- de 6 em 6 meses.

      Cuide da sua saúde bucal. O seu dentista estará sempre disponível.

      Marcação de Consulta em Implantes Dentários

      Financiamento Implantes Dentários
      30 anos de experiência ao seu dispor

      Devolvemos-lhe a alegria de sorrir novamente!

      Marcar Consulta Ligue 229 376 497

      Agende uma consulta online de forma simples e rápida!