O que é Ortodontia?

É a especialidade da Medicina Dentária que diagnostica, previne e corrige as mal oclusões dentárias e as complicações que estas podem causar. Não obstante a ortodontia enfrenta problemas que vão muito além de alinhar os dentes. Muitas vezes, é necessário corrigir alterações e crescimento dos maxilares. Quando os dentes se encontram apinhados ou sobrepostos, a higiene oral inadequada aumenta o risco de aparecimento de cáries dentárias e problemas periodontais.

Como saber se precisamos de tratamento ortodôntico?

  • Acha que o seu sorriso é estético?
  • Os seus dentes estão tortos ou com falta de espaço?
  • Sente os seus dentes encaixarem corretamente?
  • O seu filho tem mais de 3 anos e ainda chupa no dedo/chupeta ou coloca a língua entre os dentes
  • Já se apercebeu se você ou o seu filho têm dificuldade respiratória?

Numa primeira consulta de Estudo Ortodôntico para além do exame clínico, serão tiradas fotografias específicas, recolhidos moldes da boca (que serão passados a gesso) e realizadas radiografias(ortopantomografia e telerradiografia)
Estes dados serão analisados e servirão para a elaboração de um plano de tratamento ortodôntico (tipo de aparelho dos dentes, duração do tratamento, previsibilidade de resultados,…)

Ortodontia e Odontopediatria

A ortodontia preventiva e intercetiva consiste no diagnóstico e tratamento precoce de alterações no desenvolvimento e posicionamento dos maxilares.

A partir dos 3 anos de idade, visitas regulares ao Odontopediatra são importantes para serem detetadas essas alterações e encaminhadas para a Ortodontista para impedir o seu agravamento e consequências na dentição permanente. Ler Mais sobre Aparelho nos Dentes - Ortodontia e Odontopediatria.

A Terapia da Fala pode, em certos casos, ter um papel fundamental.

 

Alterações mais frequentes no desenvolvimento dos maxilares


Dupla fileira de incisivos


É normal os dentes definitivos inferiores nascerem por trás dos dentes decíduos. A pressão exercida pela língua e o crescimento dos maxilares ajudam no correto posicionamento dos dentes definitivos na arcada e na exfoliação dos decíduos. Se a condição persistir para além do tempo considerado normal pode ser necessária a extraçao dos dentes decíduos.


Mordida Aberta/Mordida Cruzada


São caracterizadas pela impossibilidade de os dentes de ambas as arcadas se relacionarem corretamente. Verifica-se um espaço entre os dentes superiores e inferiores na mordida aberta e na mordida cruzada os dentes inferiores encaixam por fora dos dentes superiores. Estas patologias  podem ser causadas por hábitos anormais (chupeta, sucção digital e língua), padrões desviados de crescimento e posição anormal da língua. É importante o seu diagnóstico e correção precoces.


Prognatismo Mandibular


Esta condição pode ser hereditária ou postural. No caso de a mandíbula se encontrar numa posição avançada por factores ambientais, o diagnostico precoce pode ser determinante na resolução do problema.


Diastema Interincisivo – Normal ou Patológico


Durante o período de transição entres a dentição decídua e a definitiva, é normal existir um espaço entre os incisivos centrais. Contudo, se o freio labial tiver uma inserção baixa e fibrosa pode ser a causa da persistência anormal deste espaço. Nestes casos é recomendada a frenectomia.


Frenectomia


O freio labial pronunciado e com inserção baixa ente os incisivos pode ser responsável pelo espaço persistente entre os incisivos centrais e também pode dificultar a mobilidade do lábio e a higiene oral. O freio lingual quando é curto pode interferir na mobilidade da língua e na fala. A frenectomia consiste na excisão cirúrgica das fibras com reinserção do freio. Este procedimento é feito atualmente recorrendo à técnica laser( link para laser), com o mínimo desconforto e sem sangramento.


Perda Precoce de Dentes/ Manutenção do espaço


A perda precoce de dentes de leite acarreta uma perda de espaço necessário para a correta erupção e posicionamento dos dentes definitivos. Nestas situações pode ser necessário a colocação de aparelho-mantedores de espaço.

 

FAQ

 

Quais são os benefícios do tratamento ortodôntico?


Para melhorar a função, saúde, fonética e estética.

  • Função
    O correto alinhamento dentário contribui para uma melhor função mastigatória, muscular e da articulação dos maxilares com benefícios em termos de saúde e bem-estar geral;
  • Estética
    Um sorriso atrativo representa um papel importante para melhorar a auto confiança e auxiliar na sua seleção dentro do meio social;

  • Saúde
    Quando os dentes se encontram apinhados ou sobrepostos a higiene oral inadequada aumenta o risco de aparecimento de cáries dentárias e doenças gengivais;

  • Possibilitar a eliminação de hábitos de sucção de dedo ou chupeta, hábitos de interposição de língua e hábitos de postura de lábios;

 

Em que idade se pode iniciar um tratamento?


É difícil estabelecer a idade em que uma criança precisa de tratamento ortodôntico. Entre os 7 e os 12 anos estão na fase de mudar os dentes (dentição decídua ou de leite para dentição definitiva) e sujeitos a alterações dento-esqueléticas, por isso é recomendável uma avaliação clínica por volta dos 7 anos para começar a observar e controlar o correto crescimento dento-facial durante este período.


Quais as consequências se o meu filho não fizer o tratamento?


Não é fácil avaliar exactamente os problemas que poderão surgir, mas normalmente as alterações que o seu filho apresenta agravar-se-ão com o tempo até, em certos casos, vir a ser necessário realizar cirurgia ortognática que poderia ser evitada com o correto aparelho ortodôntico em idade adequada.


Existem situações que devem ser avaliadas independentemente da idade da criança?


Existem situações em que apesar de existirem apenas dentes de leite, a criança deve ser observada antes dos 7 anos, de forma a prevenir problemas na dentição definitiva e problemas esqueléticos. São exemplo disto:

  • Crianças com o queixo avançado;
  • Perda precoce de um dente de leite;
  • Hábito de chupeta depois dos 4/5 anos;
  • Hábito de chuchar no dedo ou na língua depois dos 4/5 anos;
  • Crianças respiradoras orais com o hábito de posicionar a língua entre os lábios ou entre os dentes;

 

Qual o melhor tipo de aparelho dos dentes: fixo ou removível?


Cada tratamento tem de ser estabelecido pelo problema que o paciente apresenta e pela idade que tem. 
Normalmente o aparelho removível é mais usado em crianças como tratamento preventivo de alterações mais graves em adultos.

O aparelho fixo é aquele que fica permanentemente na boca durante o tempo determinado pelo ortodontista e que consiste na colocação de braquetes que são fixados aos dentes.
O ortodontista responsável pelo estudo decide qual é o melhor método de tratamento para cada caso.

 

Como surgem os problemas ortodônticos de mal oclusão?


Os problemas de mal oclusão podem ser hereditários (apinhamento dentário, dentes muito separados, falta ou excesso de dentes) ou adquiridos (chuchar no dedo, perda precoce dos dentes, posicionamento incorreto da língua, respiração deficiente, etc.).

correção da posição de dentes pode alterar o aspecto facial conferindo-lhe contornos e proporções mais harmoniosas e agradáveis, melhorando o aspecto e a autoimagem.

Os dentes desalinhados e apinhados são mais difíceis de limpar estando por isso mais sujeitos a cáries e a problemas de gengivas ao longo da vida.

Os dentes salientes estão mais sujeitos a fraturas.

Os dentes direitos oferecem as condições adequadas para manter uma dentição sem problemas ao longo da vida.

 

Qual a duração do tratamento?


Fatores como a severidade do problema, tipo de crescimento da face, idade e nível de cooperação do paciente, interferem no tempo de tratamento.

Desta forma, e dependendo destes e de outros fatores, o tratamento pode demorar meses ou anos, sendo que, em média, dura 2 anos.

Após o tratamento da mal oclusão (má posição dos dentes) é necessário o uso de um aparelho removível ou um dispositivo fixo (colado na parte interna dos dentes) para estabilizar os resultados obtidos (aparelho de contenção).

 

Existe um limite de idade para colocar aparelho fixo?


O processo básico que envolve a movimentação dos dentes é o mesmo em qualquer idade e com isto os adultos também podem beneficiar com o tratamento ortodôntico. Além disso, com a evolução dos sistemas de tratamento os aparelhos estão mais estéticos e discretos.


Os aparelhos de ortodontia provocam dor?


As forças aplicadas na movimentação dos dentes são muito suaves, no entanto, podem provocar algum desconforto nos dias seguintes à ativação do aparelho.


Os aparelhos fixos requerem cuidados especiais de higiene oral?


Os aparelhos fixos promovem a retenção de placa bacteriana durante o tratamento. Por este motivo, os dentes deverão ser escovados depois de todas as refeições.


Que tipos de aparelhos ortodônticos para os dentes existem?


Atualmente, existe uma imensa variedade de aparelhos ortodônticos fixos e removíveis especialmente criados para movimentar os dentes e os próprios maxilares para as posições desejadas.


O que acontece se não usar os aparelhos de contenção como deveria?


Só porque os aparelhos foram retirados não significa que terminou o tratamento.  Os aparelhos de contenção mantêm os dentes na sua nova posição, correta e ideal, até que o osso e a gengiva se adaptem as mudanças do tratamento. Se não usar os aparelhos exatamente como o Ortodontista recomenda, os dentes podem começar a adotar uma posição incorreta.


Qual o melhor: aparelho fixo ou aparelho removível?


Não se pode falar de vantagens entre aparelhos ortodônticos removíveis e fixos, o que existem são casos onde se usam aparelhos fixos e outros onde se usam removíveis.  Os dois tipos de aparelho ortodônticos funcionam bem desde que bem indicados.


Podem praticar-se desportos com aparelhos fixos?


Sim.  Em casos de desportos com contato físico, usa-se uma goteira de proteção individualizada, para evitar lesões nos lábios e bochechas.

 

Contacte-nos

Para agendar a sua consulta ou pedir mais informações.

CMD. Centro Médico Dentário

Estrada Ext. Circunvalação, 14632 4450-097 Matosinhos

Ver mapa

CMD. Instituto CUF

Rua da Fonte das Sete Bicas, 170 4460-188 Senhora da Hora

Ver mapa

CMD. Hospital CUF

Estrada da Circunvalação, 14 341 4100-180 Porto

Ver mapa

CMD. Clínica Cuf

Rua António José Oliveira Júnior, 137 3700-203 São João da Madeira

Ver mapa